Quero Fotografar Meus Filhos »

É sempre muito delicada a relação da mulher com o próprio corpo na gestação.

Nessa segunda gestação, eu fiquei paranóica com o meu peso. Eu me pesava desesperada todos os dias. Juntando isso e o enjoo bizonho que eu senti nos primeiros meses, emagreci bastante no início da gravidez. No quarto mês, eu percebi que eu tinha medos e inseguranças sobre o meu feminino, sobre a minha identidade, a minha auto-estima e que isso tudo poderia, em última análise, prejudicar a minha saúde e a saúde da minha filha. Então, comecei a comer mais, mesmo sem muita vontade, e decidi fazer as pazes com as mudanças da gestação e com minha própria feminilidade.

Pensando nisso, eu prometi a mim mesma que faria um ensaio mais sensual, no estilo boudoir, no fim da minha gravidez. Seria a forma que eu encontraria, como se fosse um ritual, de celebrar meu lado mulher, a mulher que carrega mais uma mulher em seu ventre. Eu queria fazer essas fotos de uma forma simples, moderna, aconchegante, bem com o meu estilo mesmo. O local não poderia ser diferente: a minha própria casa, usando luz natural e minhas próprias roupas.

O resultado? Fotos em que eu me sinto eu mesma, na minha melhor versão. Colocamos uma música que eu curto e costumo ouvir, eu conversei comigo mesma, conversei com a minha Helena. Eu me coloquei em movimento, eu fechei os olhos e foi tudo mágico. As horas passaram rápido e as fotografias me emocionaram quando eu recebi.

Nós, mulheres, não devemos ter medo da nossa própria pele. Da manifestação do sagrado, do feminino que pulsa nas nossas próprias veias. Que possamos fortalecer essa essência cada vez mais, umas nas outras, com respeito, admiração e apoio. Que todas nós possamos viver nossas gestações de forma tranquila, apaixonada e leve.

A artista dessas fotos é a querida Ju Kneipp, que tem uma sensibilidade e um olhar apaixonantes. Ju, obrigada por me entregar fotos que me fizeram suspirar e me arrancaram lágrimas dos olhos. Fiz as pazes com meu feminino olhando para elas.

Como transformar 13m² de um apartamento em um quarto infantil com brinquedoteca?

Olá! Eu sou a Priscilla, arquiteta e apaixonada por decoração de espaços para crianças. Meu trabalho é ajudar mães e pais a deixarem a casa mais organizada e lúdica depois da chegada das crianças. O post de hoje é sobre como integrar a área de dormir e a área de brincar em um quarto, que exemplificarei com o quarto da pequena Maria Luiza.

Os pais, geralmente, se preocupam em preparar o quarto para a chegada do bebê e depois vão dando um jeitinho aqui, outro ali, para adequar o ambiente às necessidades do filho. No quarto da Maria Luiza não foi diferente. Os pais me chamaram para ajudá-los a montar um espaço que acompanhasse o crescimento da criança, que fosse mais funcional para idade dela.

O cômodo, um espaço de 13m², localizado na Asa Sul, em Brasília, já tinha o piso em mármore, a marcenaria e as cortinas. As mudanças foram feitas nas paredes, nos móveis e a luminária foi trocada. Uma parte da parede recebeu pintura de quadro negro para Maria poder desenhar livremente. Na parede que fica atrás da cama foi aplicado cimento queimado e as restantes foram revestidas com papel de parede de colorir. Essa solução de colocar papel de parede é muito interessante para quem gosta de mudar bastante a decoração, pois não faz sujeira, a aplicação é simples e tem opções com preço amigável.

A mudança de layout era limitada porque em uma parede estava a porta e o armário e na outra, a janela. Por isso, a ideia foi deixar o centro do quarto livre, para sobrar muito espaço para brincadeiras livres. Quando se trata de ambientes para pequenos, essa disposição é muito funcional para que a imaginação flua sem interferências.

O maior investimento da mudança foi nos móveis do quarto. Escolhemos uma bicama, para as amiguinhas poderem dormir, que pudesse ser arrumada como um sofá, com almofadas e rolinhos. Assim, o quarto fica mais descontraído, remete a uma brinquedoteca. No cantinho da leitura, ficou a mesa com duas cadeiras e duas estantes com livros. Eu fiz esse experimento de deixar os livros ao alcance com meu filho. De tempos em tempos, selecionava alguns e os deixava para meu filho pegar. Quando eu menos esperava, ele estava com um livro aberto em cima do tapete, lendo. Então, sempre que posso, coloco os livreiros para as crianças.

Para dar base ao meu conhecimento empírico, estudei e descobri que Maria Montessori fez pesquisas científicas que validavam a minha experiência. A pedagoga defendia que a criança é o centro e os adultos deveriam observá-la para perceber qual atividade sugerir, pois parte da criança a vontade de aprender. Para que haja o interesse dela, os objetos devem estar ao alcance, em um ambiente preparado, para despertar a autonomia e assim trazer liberdade.

Os adornos foram algumas bonecas, livrinhos e demais brinquedos da própria Maria Luiza, o necessário para ela soltar a imaginação. Os três quadrinhos, sereia, princesa e cowgirl, foram comprados online no site da All Posters, e entregues aqui no Brasil. Para uma praticidade ainda maior, os baldinhos amarelos foram pendurados em puxadores, que foram instalados diretamente na parede, ao lado do quadro negro. A intenção era dar a maior independência possível para idade dela, um dos princípios do Método Montessori.

Para um projeto eficiente, é bom que se separe o cantinho de dormir do de brincar, mesmo estando tudo integrado no mesmo cômodo. Assim, na cabeça da criança, é mais fácil compreender que em um momento a atividade é mais calma e em outro, mais agitada.

Depois que o projeto do quarto está entregue e concretizado, é muito gratificante perceber a sensação de pertencimento que a criança sente no local. Ela se apropria e o local acaba se tornando o preferido para ficar. No caso da Maria Luiza, a mãe contou que quando ela acorda, v       ai direto para o quarto do irmão chamá-lo para ir ao quarto dela. Esse é o maior retorno que posso ter com o meu trabalho, levar alegria e praticidade para as crianças.

Seguindo a mesma linha desse quarto que mostrei, o quarto do João Paulo, irmão mais novo da Maria Luiza, está no meu site para você conhecer. Que tal deixar seu comentário me contando o que mais gostou do quarto da Maria e ir visitar o do João no meu site?

Fotos: Raízes Fotografia

Você também pode gostar de

O Dia dos Namorados é uma data amplamente comemorada por casais pelo mundo afora mas também pode ser tema de uma decoração fofa e inspiradora.

Inspirada pela chegada da data e na tendência das mini tables, a blogueira Tania do blog Totful Memories preparou um editorial com uma decor que pode ser facilmente adaptada para meninas que fazem aniversário no dia em que é celebrado o amor.

A decoração tem como paleta rosa, vermelho e pequenos toques de brilho. Ficou uma graça!

Dá só uma olhada!

Os convidados suspiravam com brownies em forma de coração e bebiam leite em canudos com estampa de mini corações. Uma fofura! <3

Amamos essas tags com diálogos amorosos e os corações em glitter! <3

A decoração completa. Linda e inspiradora! <3

Que menina não iria se desmanchar com tanto amor em forma de decor?!

Fonte: Hostess with the Mostess